William Ernest (O poema que inspirou Nelson Mandela)

Curiosidades

O preferido de Madiba

“Dentro da noite que me rodeia,
Negra como um poço de lado a lado,
Agradeço aos deuses que existem,
Pela minha alma indomável,
Nas garras cruéis das circunstâncias
Eu não tremo ou me desespero.
Sob os golpes da sorte,
Minha cabeça está sangrenta, mas não se curva. Além deste lugar de raiva e choro,
Paira somente o horror da sombra,
E ainda assim, a ameaça do tempo vai me encontrar e deve-me achar destemido.
Não importa se o portão é estreito, não importa o tamanho do castigo,
‘Eu sou o dono do meu destino, eu sou o capitão d´minha alma’”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: